Institucional | 30.12.14

Feira Natalina de Economia Criativa emancipou e consolidou o Sistema Municipal de Economia Criativa de Varginha

Feira Natalina de Economia Criativa 30 12 2014 - 2.JPGInaugurada e solenemente aberta no dia 16 de dezembro de 2014, às 16 horas, com pronunciamentos do Prefeito Antônio Silva e do Diretor Superintendente Francisco Graça de Moura, a FEIRA NATALINA DE ECONOMIA CRIATIVA-FENEC promoção da Fundação Cultural de Varginha, significou o resultado de dois anos de trabalho na identificação, mobilização e inserção dos(as) artesãos(ãs), artistas e empreendedores na construção da economia da cultura, cujo resultado final foi a conquista da sustentabilidade expressa na implantação do SISTEMA MUNICIPAL DE ECONOMIA CRIATIVA, o primeiro município mineiro a obter esta conquista.

Participaram da FENEC 120 artesãos, filiados à ASSOART-Associação dos Artesãos e Artistas Populares de Varginha, à AMINART-Associação Mineira de Artes e Artesanatos, à AVA – Associação Janete Finati, ao GRUPARTE – Grupo Solidário de Produção Artesanal, além da Associação das Mães do Colégio Batista, do Núcleo de Artesanato do CDCA – Centro de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente e da Associação dos Vendedores Ambulantes, que assumiu o setor de gastronomia.

A programação artística e musical que foi desenvolvida no período de realização da Feira Natalina de Economia Criativa – 16 a 24 de dezembro – abriu espaços e proporcionou visibilidade para 180 artistas, integrantes dos corais, bandas e conjuntos que se apresentaram, além de cantores e intérpretes dos mais diversos gêneros musicais.

Segundo dados obtidos diretamente junto aos participantes a Feira gerou, no total, uma receita em torno de R$400.000,00 (quatrocentos mil reais). Ainda, de acordo com especialistas em calcular a frequência de eventos, transitaram pela Feira cerca de 20.000 pessoas, de Varginha e região. Todas as metas previstas para o evento foram alcançadas, o que contribuiu para consolidação do Sistema de Economia Criativa de Varginha. Segundo depoimentos de muitos expositores e expositoras, muitos lojistas do Sul de Minas e do interior de São Paulo aproveitaram para fazer contatos e estabelecer futuros negócios e aquisições de produtos artesanais.

“Esta abertura de novos mercados para os produtos artesanais de Varginha foi um dos objetivos alcançados na Feira Natalina de Economia Criativa, pois elimina o atravessador e estabelece uma relação direta entre o artesão e o mercado”, enfatizou o Diretor Superintendente da Fundação Cultural de Varginha Prof. Francisco Graça de Moura.

Texto: prof. Francisco Graça de Moura

Este slideshow necessita de JavaScript.