Institucional | 06.09.16

Fundação assina contrato com empresa que executará a reforma dos camarins do Theatro Capitólio

assinatura-contrato-reforma-dos-camarins-theatro-capitolio-02-09-2016Aconteceu na última sexta-feira, dia 02, a assinatura do contrato entre a Profissional Pinturas LTDA e a Fundação Cultural de Varginha para a execução dos serviços na área de engenharia e pintura incluindo mão de obra, materiais e disponibilização de equipamentos necessários para execução de Reforma dos Camarins do Theatro Municipal Capitólio. A empresa foi contratada através do processo licitatório nº 004/2016, que ocorreu no dia 05 de agosto. A contratada deverá fornecer toda a mão-de-obra, equipamentos, materiais e serviços especializados necessários para a completa execução da obra. Entre os serviços a serem contratados estão a colocação de piso monolítico a base de resina epóxi, substituição das instalações hidro sanitárias, instalação de esquadrias e portas de madeira, colocação de bancadas de mármore, completa restauração das escadas de acesso ao palco e pintura geral. O custo total do restauro está previsto em R$ 38.205,52.

No início de agosto encerrou-se a 1ª etapa das obras de revitalização dos camarins e banheiros do Theatro Municipal Capitólio, sendo esta a retirada dos pisos, revestimentos, louças, vidros e portas danificadas, além da remoção de todo o entulho produzido com a demolição. A 1ª fase foi concluída com sucesso pelo competente pessoal da Secretaria Municipal de Obras, que deixou o local todo pronto para receber as novas etapas da reforma.

Os banheiros e camarins estão interditados nos meses de agosto e setembro do corrente exercício e estão sendo empregados todos os esforços para que as obras (inadiáveis) sejam completamente executadas neste período. É importante ressaltar que os recursos para as obras e serviços de revitalização são provenientes do ICMS cultural, recursos gerados pelos projetos culturais qualificados executados pela Fundação Cultural. Os recursos do ICMS Cultural só podem ser aplicados no velamento, preservação e conservação do patrimônio cultural, como é o caso presente.

A interdição específica dos banheiros e camarins do Theatro Capitólio, para ampla revitalização deste espaço, é um ato de responsabilidade legal, ética e de respeito ao nosso patrimônio cultural mais expressivo e emblemático e ainda um gesto de consideração para com os artistas e demais usuários dos bastidores do Theatro, que necessitam de um espaço digno para se abrigarem durante os espetáculos. É um ato de gestão responsável.