Agenda, Capacitação, Institucional, Lei de Incentivo à Cultura | 13.08.15

Fundação Cultural de Varginha e SEBRAE realizaram ontem o 1º Encontro Empresarial para Investimento em Cultura

Aconteceu ontem, dia 12 de agosto, na sede do SEBRAE, o 1º Encontro Empresarial para Investimento em Cultura. O Encontro, realizado pela Fundação Cultural de Varginha em parceria com o SEBRAE, com o objetivo de estreitar os laços entre o município, as empresas e a sociedade, se constituiu num importante momento, que possibilitou fomentar o desenvolvimento cultural da cidade de Varginha e consolidar a economia da cultura como fator de transformação, geração de renda, oportunidades de trabalho e espaço para o empreendedorismo. O sucesso do evento se deve, em grande parte, à forte presença dos representantes das empresas e também dos contadores. Além destes, estiveram presentes toda a equipe do SEBRAE, do Ipecont, do Sindicato dos Contabilistas, além da secretária municipal de educação, Rosana Carvalho e do presidente da câmara dos vereadores, Rômulo Azevedo.

Durante o Encontro foram apresentados, pelo diretor superintendente da Fundação Cultural, Prof. Francisco Graça de Moura, os produtos culturais disponíveis para investimento e adoção pelo empresariado, além de uma visão panorâmica das legislações com incentivos fiscais (dedutibilidade de tributos) para financiamento e adoção de projetos e empreendimentos culturais, dada pela palestrante Kátia Sampaio, do Instituto Vista de Bauru, que possui ampla experiência em consultoria empresarial na área de gestão cultural, comunicação social e administração pública. Kátia expôs a importância da responsabilidade social das empresas na adoção de projetos culturais inclusivos e transformadores e o crowdfunding, como nova alternativa para obtenção de recursos pelos empreendedores. O Encontro contou ainda com a participação do educador e presidente do Conselho Municipal de Incentivo à Cultura, Eduardo Tardiole, que divulgou o papel do COMIC no desenvolvimento cultural de Varginha e com a contadora Rogéria Fernandes, também do COMIC, que desmistificou a atuação contábil no processo de renúncia fiscal, por parte das empresas.

Este slideshow necessita de JavaScript.