Mart’nália canta Vinicius de Moraes no Theatro Capitólio

A noite do dia 6 de abril vai ser de samba, sorriso aberto e poesia. Mart’nália, a filha do Martinho da Vila e da Dona Anália (taí a explicação no nome) vai cantar Vinicius de Moraes. O show será às 21h no Theatro Municipal Capitólio, dentro do Projeto na Rota da Boa Música, que traz a Varginha atrações que dificilmente seriam apresentadas no interior, não fosse a Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

Os ingressos podem ser comprados na Pré-Festa – Rua Dona Zica, 46A, Vila Pinto / Tel.: (35) 3015-1211 / WhatsApp: (35) 9 9918-2222 – ou pela internet no site da Central dos Eventos. O valor é de R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia-entrada). O show é promovido pelo projeto Na Rota da Boa Música, realizado pela Plural Cultura e Entretenimento, com o patrocínio da Claro e o incentivo da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais.

 

 

O disco tá quentinho. Acabou de ser lançado pela Biscoito Fino e nem foi apresentado ao público do Rio de Janeiro. Sorte nossa. Com seu jeito irreverente, Mart’nália toca na leveza e na intensidade de Vinicius: “Samba precisa de alegria, de tristeza, de tudo. Eu sou alegre de nascença. Gosto da leveza de Vinicius no amor, até a tristeza é leve, não tem “vou me matar”. Mas ao mesmo tempo ele é intenso na forma como recebe e dá amor. Me identifico com todas as letras do disco: “Deixa”, “vai não vou” (“Canto de Ossanha”) , “a obrigação agora é sua de cuidar de mim” (“Um pouco mais de consideração”) …. E como Vinicius, tenho adoração pela beleza da mulher, pelo amor. A diferença é que sou da cerveja e ele era do uísque.”, disse a O Globo.

O projeto traz histórias pessoais da cantora: “Meu pai (Martinho da Vila) sempre assobiava as músicas do Vinicius de madrugada, “Insensatez”. Minha mãe, Dona Anália, que costumava cantar e dançar ouvindo Vinicius, quando estava puta mandava a gente pra “tonga da mironga do kabuletê”. Mas só lembrei dessas coisas quando já estava gravando.”.

No repertório, muita carioquice nas letras de A tonga da mironga do kabuletê, Tarde em Itapoã, Insensatez, Soneto do Corifeu, Sabe você Onde anda você? E Eu sei que vou te amar.

É o segundo show do Na Rota da Boa Música, que trouxe o show acústico do 14 Bis, que se apresentou para uma casa lotada. E que terá ainda o tremendão Erasmo Carlos, pela primeira vez em Varginha. Por ser um projeto cultural, o Na Rota presenta como contrapartidas um valor de ingresso mais acessível, a realização de uma peça teatral infantil gratuita e a doação de livros ao final dos shows. Só no primeiro show foram centenas de livros! Os parceiros locais são Buffet La Cumparsita, Tríade Vigilância e Segurança, Cachaçaria Água Doce, Prefeitura de Varginha e Fundação Cultural.

 

Texto: Marcus Madeira