Agenda, Casa da Cultura, Museu, Patrimônio Cultural | 14.02.17

Museu Municipal de Varginha realiza exposição sobre os Carnavais da Cidade

A Prefeitura Municipal de Varginha, através da Fundação Cultural, realiza amanhã, dia 15/02, às 19h30min, no Museu Municipal, a abertura da exposição “No Ritmo do Samba e dos Tamborins”, que tem o objetivo de resgatar a memória e as curiosidades dos antigos carnavais da cidade. Serão expostos históricos, vídeos, fotos, troféus, fantasias e demais objetos e documentos relativos ao Carnaval de Varginha, para compartilhar com a comunidade. A abertura contará com a apresentação da Bateria Nota 10.

O Carnaval em Varginha era um evento muito tradicional, os antigos foliões trazem muitas lembranças na memória e boas histórias para contar. Em 1917, um grupo de foliãs da sociedade abastada de Varginha se esmerava nas fantasias. Judith Frota se fantasiou de “República”, Julieta Procópio Buenos de “Parreira”, Cinira Silva de “Aranha” e Zilá Frota de “Odalisca”. Outras se fantasiavam de borboleta, Rainha de Sabá, cigana e colombina.

Já por volta dos anos 50, o Salão da Sociedade Italiana recebia pessoas para os bailes de carnaval e a Radio Clube promovia concursos para cantores com as marchinhas da época. Nesse período aconteceram desfiles na Av. Presidente Antônio Carlos e os bares Ponto Chic, Capitólio e Recreio ficavam lotados de foliões.

A primeira Escola de Samba a sair pelas ruas foi a Escola Recreativa Beneficente Operária da Vila Barcelona em 1932, que depois mudou de nome para Grêmio Recreativo Escola de Samba Hora H. A escola contava com um grande número de foliões e conquistava, ao longo dos anos, sempre o 1º lugar.

Muitas outras escolas de samba foram aparecendo durante as décadas: Império da Serrinha, Coisa Nossa, Nossa vez, Mocidade da Boa Vista, Estrela Solitária, Acadêmicos da Vila, Subida do Morro, Unidos da Vila Mendes, Asa Branca, Águia da Liberdade, Independentes do Centenário e Unidos do Ipiranga. Também surgiram vários blocos, com destaque para o “Viúvas Virgens”.

Os clubes Varginha Tênis Clube, Clube de Varginha, Operária e Automóvel Clube se preparavam decorando os salões para receber os foliões. Todos eles recebiam a “Família Real” do Carnaval, composta pelo Rei Momo, a Rainha e as duas princesas. O mais popular Rei Momo de Varginha foi o Tchá -Tchá, Sebastião Felipe Santiago, que com suas bochechas pintadas de vermelho, peruca loira e a roupa toda cheia de brilhos aguçava a curiosidade das crianças e dos adultos quando entrava no salão.

A Exposição estará aberta ao público até o dia 24 de fevereiro, de 07h às 11h e de 13h às 17h, de segunda a sexta-feira na Casa da Cultura – Praça Governador Benedito Valadares, 141, Centro.

Entrada gratuita.