História do Museu

Inaugurado em 26 de abril de 2000, na administração do prefeito Antônio Silva, o Museu Municipal de Varginha vem se constituindo num laboratório de pesquisa e numa instituição de prestação de serviços. Comporta exposições e oficinas que pretendem levar ao público informação, cultura e aprendizado adicionais que possam pesar, positivamente, no currículo pessoal de quem toma contato com nosso trabalho.

O Museu Municipal de Varginha é um centro da memória local e regional, onde o compromisso consiste em oferecer ao educador e educando, um outro ângulo de apreensão das questões pedagógicas, saturadas de historicidade. Dois aspectos merecem destaque especial em nosso trabalho desenvolvido: a especificidade do acervo e o tratamento a ele dispensado.

Nosso serviço é dedicado à recuperação e preservação da memória histórica, num projeto que tem “olhos” voltados ao futuro. O Museu valoriza os objetos do cotidiano, com a função de garantir às gerações futuras, acesso a gênese e ao histórico geral de nossa cidade e de personalidades importantes de nosso povo.

O acervo hoje, composto por discos, moedas, utensílios domésticos, documentos, fotografias, aparelhos eletroeletrônicos e outros, conta com mais de sete mil peças. Parte do acervo estão expostas, e outra, acondicionada numa reserva técnica e sala de pesquisa. Arquivos sobre a imagem e o som mostram através de fitas de vídeo, áudio, fotografias, livros, jornais e impressos, a preciosidade de nossa história.

Destinado à manutenção do interesse pelo cultura, um espaço para recepção de exposições diversificadas e itinerantes, vem se tornando cada vez mais, uma opção interessante tanto para a administração do Museu de Varginha, quanto ao público visitante.

O Museu, pretende conquistar muito mais espaço, na área cultural de Varginha e região Sul de Minas de Gerais. Para isso, conta com a sensibilidade e participação da população, com o intuito de que nossa história, não fique somente no passado e sirva de base para construção do futuro.

A ideia de se montar um Museu em Varginha é desejo antigo. Porém, num esforço conjunto entre a Prefeitura Municipal de Varginha e o CODEPAC, sob a coordenação de Cláudio Henrique Martins e de pessoas que engajadas na perpetuação de nossa História, emprestaram ou doaram peças, aos 26 dias do mês de abril do ano 2000 – o Museu Municipal de Varginha – tornou-se uma realidade.

A parte térrea abriga o espaço de peças permanentes. São mais de duas mil peças, na composição do acervo histórico (equipamentos de áudio e vídeo, moedas, utensílios domésticos e instrumentos de trabalho) que podem ser observadas por visitantes.

O trabalho de preservação histórica é gratificante, a partir do momento, que a comunidade compreende o intuito da ação e atua de forma participativa, no resgate dos fatos da nossa história. O Museu arquiva modos de vida que se fixam nas peças e se perpetuam. Graças aos museus, ainda hoje se conhecem ou podem estudar, diversas manifestações culturais, cujos os traços foram salvos e permanecerão por várias eras, como espelhos do passado.

“Não há como negar o interesse do Museu como instrumento de aprendizagem, através de estímulos de ensino – mais práticos e menos verbalizados – com benefícios à educação. A criança apreende melhor visualizando objetos ao vivo. Isso, transmite conceito de realidade, concreto, diferenciado da noção sugerida apenas em sala de aula” (Saul Martins)

O trabalho do Museu Municipal de Varginha é caracterizado pelo interesse do resgate e preservação histórica de nossa cidade e região Sul Mineira. São costumes, objetos, vestimentas e relíquias que registram fatos importantes ocorridos num passado não muito distante da atualidade. Ao tomar-se contato com o ofício da pesquisa e preservação da história de Varginha, seu povo e hábitos, descobrimos um “velho–mundo–novo” “recheado” de situações, personagens e objetos que exprimem pela configuração inerentes à eles, riqueza de detalhes e alto valor imaterial.

Uma cultura material, como nos ensina a Sociologia, não sobrevive sozinha. Necessita de uma carga de imaterialidade que lhe dê sentido prático e funcional para um determinada comunidade humana. Quanto mais pesquisamos peças e personalidades, maior é nosso interesse pelo assunto e pelo desejo de tornar acessível ao público, toda essa riqueza cultural.


Saiba mais

1. Onde se encontra o Museu?

O Museu Municipal de Varginha está localizado em Varginha MG, à Praça Governador Benedito Valadares, 141 – centro.
Telefone para contato: (35) 3690-2716

2. Quem são os responsáveis pela entidade?

  • Apoliano de Jesus Rios (Diretor do Museu Municipal de Varginha),
  • Lindon Lopes (Diretor-Superintendente da Fundação Cultural de Varginha),
  • Antônio Silva (Prefeito Municipal de Varginha)

3. De que constitui o acervo do Museu?
O acervo hoje, composto por discos, moedas, utensílios domésticos, documentos, fotografias, aparelhos eletroeletrônicos e outros, conta com mais de 7 mil peças.

4. Que tipo de público tem visitado o Museu?
O Museu recebe muitos alunos, adolescentes e idosos, de várias partes do Brasil e do exterior. Trata-se de um público que anseia conhecer a história dos objetos, onde eram utilizados e também sobre Varginha, suas curiosidades, fotografias e documentos.

5. Qual é a relação do Museu com entidades de ensino como escolas e universidades?
O Museu é muito procurado para auxílio em projetos de pesquisa histórica e publicações de livros. E vários frutos foram colhidos dessas parcerias. Como dossiês da história econômica do sul de Minas, sobre a gripe espanhola, catalogação de acervos, cursos de capacitação e
restauração e tantos outros.

5. Qual é a relação do Museu com a Prefeitura de Varginha e/ou alguma entidade mantenedora?
O Museu é mantido pela Fundação Cultural de Varginha, autarquia municipal. A Fundação Cultural é também mantenedora dos órgãos: Biblioteca Pública, Rádio Melodia FM, TV Princesa, COPAC (Coordenadoria Técnica do Patrimônio Cultural) e Theatro Municipal Capitólio .

6. A entrada ao Museu é cobrada?
É gratuita.

7. Em que horários o público pode visitar o Museu?
De segunda a sexta das 7h às 11h e das 13h às 17h. No 1º domingo de cada mês, o Museu abre das 9h às 17h e apresenta uma peça infantil com entrada gratuita.

8. O Museu exibe exposições temporárias?
Desde a sua inauguração, realizamos diversas exposições temáticas históricas e lúdicas.