Bens imateriais

Folias de Reis de Varginha

Homologação do Registro: Junho de 2015

Vários historiadores, pesquisadores e folcloristas relatam que a Folia de Reis surgiu na Espanha, no início do século 13 e mais tarde foi levada para Portugal. Acredita-se que o festejo chegou ao Brasil por volta do século 15, através dos Jesuítas. Com o tempo, a Folia ganhou diferentes formas de comemorar o nascimento de Jesus. A tradição das Companhias de Santos Reis passou a integrar o folclore de Varginha em meados de 1930. As festas já foram celebradas em frente à antiga Cadeia Pública e, depois, no Largo da Matriz, até finalmente chegarem à Concha Acústica, local onde acontecem até o presente. A Folia de Reis é a festa mais tradicional na cidade, dentre as manifestações folclóricas da cultura popular. Seguem os mesmos ritos, datas e preceitos que deram origem à festa. Porém, cada uma se distingue por sair de modo peculiar nas ruas da cidade, diferenciando-se através das vestimentas, utilização de instrumentos musicais não usuais, cantos e versos próprios e, até mesmo, a condução do giro feita por cada mestre. Um grande encontro das Companhias de Santos Reis é realizado após o dia seis de janeiro, com uma missa na Igreja Matriz do Divino Espírito Santo e apresentações na Concha Acústica que reúnem milhares de pessoas. Existe cerca de 22 Companhias de Santos Reis na cidade.
A Folia de Reis estabeleceu-se como um espaço para o resgate e consolidação da memória e a reconstrução de um jeito de ser, de pensar e de agir que funciona como âncora identitária de Varginha.