Lei de Incentivo à Cultura | 11.10.18

Projeto cultural ensina alunos de Varginha a fazer cinema

Luz, câmera, ação! A sétima arte encanta pessoas em todo e está cada vez mais perto dos varginhenses, não só apenas para assistir aos filmes, mas para fazê-los. Isso só é possível por meio do OFFCINE, uma iniciativa da atriz e empreendedora cultural Marina Azze, que é viabilizada pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura.

Por meio de oficinas, atores e diretores de cinema explicam para alunos de todas as idades, interpretação cinematográfica, roteiro cinematográfico, produção, produção de arte e fotografia de cinema. As aulas estão acontecendo no Theatro Capitólio, na Escola de Formação de Atores Marina Azze, no Museu Municipal e em espaços que se estão se tornando ponto de cultura, como o Hostel e Lounge BenFazejo que abrigou os alunos para aulas de produção de Cinema.

Esses alunos ainda terão, aulas de direção, edição e montagem e farão ao final do curso, um Curta Metragem, onde colocarão em prática tudo o que aprenderam durante todos os encontros do OFFCINE. Alice Faria e Maria Eduarda Carmácio estão participando das oficinas e veem no projeto uma chance de atuarem como atrizes e produtoras de cinema.

A empreendedora cultural Marina Azze ressalta que o OFFCINE tem sido uma experiência intensa e abrangente em que o aluno aprende os conceitos de cinema de baixo custo. Trazendo a oportunidade de novos cineastas surgirem em nossa cidade. “O projeto está superando nossas expectativas. Diretores de fora, tem vindo voluntariamente para trocar experiências e informações com nossos alunos”, alegra-se Marina.

Lucas Marques é um destes diretores. Com vários prêmios, ele veio do RJ voluntariamente para contribuir com suas experiências como roteirista e diretor. “Os intercâmbios entre debates, exibições, palestras e oficinas deixam o projeto muito forte. Pude contribuir ao lado da Marina Azze no curso de roteiro, que leva o aluno além dos manuais de formatação, buscando unir os elementos fundamentais da arte e da técnica da escrita de roteiro”, elogia o diretor carioca.

Zé Pedro Baroni, diretor e ator varginhense, também ministrou algumas palestras e oficinas. Ele destaca que “fazer parte do Off Cine é engrandecedor como artista e também como difusor de arte e cultura. As trocas que ganhamos ao apreciar diferentes obras cinematográficas, de várias regiões do país, nos propicia aumentar nossa visão de mundo e a expandir nosso conceito de arte”.

Além das oficinas, o projeto ainda promove mostra de cinema que estão sempre cheias. É uma forma de trazer novas linguagens cinematográficas e filmes fora do eixo comercial, produzidos de forma independente e ganhando prêmios pelo Brasil e mundo. A próxima acontece durante a IV Feira Literária na sexta-feira (26/10).