Crônicas de Nico Vidal compõem livro lançado pela Fundação Cultural

O livro “Varginha: narrativas de Nico Vidal” foi lançado na tarde desta quarta-feira (16/06) em cerimônia realizada no auditório do Inprev. Restrito a familiares, autoridades municipais e servidores públicos, devido à pandemia da Covid-19, o evento reverenciou a história de Antônio Vidal de Carvalho, conhecido como Nico Vidal, importante cronista e memorialista varginhense. O público pôde assistir ao vivo pelo canal Varginha Cultural no Facebook e no YouTube e por veículos de comunicação parceiros. (Clique aqui para fazer o download do livro em .pdf)

“Foi uma grande satisfação para a família pela Prefeitura e pela Fundação terem prestado essa homenagem tão digna para uma pessoa que gostava tanto da cidade de Varginha. Era a preocupação dele sempre de deixar esse legado eternidade”, disse Abel dos Santos Ferreira, genro de Nico Vidal, e que representou a família no lançamento.

Prefeito de Varginha, Vérdi Lúcio Melo, com o genro de Nico Vidal, Abel dos Santos Pereira.

O livro de 260 páginas conta com textos publicados por Nico Vidal ao longo dos 99 anos de vida dele em jornais do município. Há ainda crônicas inéditas, que destacam fatos da história da cidade. De acordo com o prefeito Vérdi Lúcio Melo, “não dá para você falar em história do município de Varginha sem trazer à mente o nome de Nico Vidal. Ele foi vereador e um dos grandes contadores da sua época. É um motivo de muita honra participarmos deste momento tão importante representando a população de Varginha em que resgatamos essas memórias para as futuras gerações e fazemos com que Nico seja sempre lembrado com muito carinho por todos nós”.

Vice-prefeito de Varginha, Leonardo Vinhas Ciacci

Segundo o vice-prefeito Leonardo Vinhas Ciacci, “Nico Vidal teve uma vida voltada à preservação da memória e trabalhou uma vida inteira em prol de nossa cidade. Ele realmente merecia de todos nós esse reconhecimento por tudo isso que ele sempre significou, que já está marcado no nome de uma das salas do Museu Municipal e de um de nossos logradouros, em que tive a honra de fazer a proposição. É mais um evento que marca o nome tão importante como foi Nico Vidal para Varginha”.

Diretor-superintendente da Fundação Cultural, Marquinho Benfica

O diretor-superintendente da Fundação Cultural, Marquinho Benfica, disse que “Nico foi um homem que vislumbrou o futuro ao registrar o passado. Ele deixou registradas as suas memórias, relatando os fatos ocorridos em uma Varginha antiga. Nos textos que estavam datilografados, manuscritos e parte deles publicado em jornais, podemos hoje ter, por meio deste livro em que publicamos, suas narrativas e impressões sobre personagens da nossa cidade, além de lugares e ocorridos do dia a dia, importantes referências históricas que nos ajudam a contar a história da cidade”.

Jornalista Marcus Madeira, responsável pela edição do livro.

O jornalista Marcus Madeira, responsável pela edição do livro, contou que Nico se fiava, além de documentos, à oralidade. Uma característica do trabalho dele era a construção de diálogos com base em depoimentos. “Assim, ele não conta apenas a data em que o primeiro carro chegou a Varginha, mas também descreve como foi a impressão das pessoas, o susto que levaram quando ligaram o veículo, a reação da senhora que precisava levar a neta à escola. Espero que, depois que vocês lerem esta obra, quando passearem pela cidade, caminhando de preferência, parem para refletir sobre o que aconteceu naquele local há 50, 80, 100 anos”, descreveu Marcus Madeira. “Parabenizo toda a equipe da Fundação Cultural mas, principalmente, à família do Nico Vidal em ceder esse material que, além de ser impresso, também está disponível para a população pela internet”, concluiu o jornalista.

A cerimônia foi prestigiada ainda pelos vereadores Apoliano Rios, Dudu Ottoni e Rodrigo Naves; pelos secretários municipais Honorinho Ottini (secretário de Governo), Marcos Batista (secretário de Agricultura e Pecuária), Gleicione Aparecida Dias Bagne de Souza (secretária de Educação) e Marcos Cléber Sales (diretor-administrativo da Guarda Municipal de Varginha); pelos diretores da Fundação Cultural, Fabiano Thibé (diretor da Rádio Melodia), Lindon Lopes (diretor do Museu Municipal), Nyei Nadeia (diretor da TV Princesa) e Paulo Sérgio Rosa (diretor do Theatro Capitólio). Participaram ainda Seila Mara Alcântara (presidente do Conselho Deliberativo da Fundação Cultural de Varginha) e Cláudio Henrique Martins (presidente do Conselho Deliberativo Municipal do Patrimônio Cultural), além do ex-superintendente da Fundação Cultural, Leandro Acayaba.

Parte da família de Nico Vidal na cerimônia

O livro já está disponível na íntegra abaixo e pode ser baixado gratuitamente em .pdf. A publicação impressa terá distribuição dirigida.

Clique na imagem para fazer o download do livro em .pdf

Ouça a matéria veiculada pela Rádio Melodia FM no dia 17 de junho de 2021:

Assista à matéria veiculada pela TV Princesa no dia 17 de junho de 2021: