Servidores da Fundação Cultural recebem Treinamento de Brigada de Incêndio

Os servidores da Fundação Cultural que atuam na Biblioteca Pública, Estação Ferroviária e Museu Municipal participaram na última sexta-feira (19/02) do Curso de Formação da Brigada de Incêndio. Ele é um treinamento obrigatório para a obtenção do AVCB – Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros, que está sendo pleiteado para o prédio da Estação Ferroviária, onde está a área administrativa da Fundação, e para o Casarão Mariana Figueiredo Frota, local em que estão instalados Biblioteca e Museu.

O vice-prefeito Leonardo Ciacci, representando o prefeito Vérdi Lúcio Melo, acompanhou parte do treinamento. Para ele, “este auto de vistoria é importantíssimo para que possamos legalizar e preservar este patrimônio cultural de Varginha. Cada vez mais elogiamos estas iniciativas que vem de encontro a tudo que nós queremos, que é modernizar e adequar todos os próprios públicos para poder receber investimentos e também dar comodidade e segurança à população”.

A capacitação durou cerca de 8 horas e envolveu 19 funcionários, que foram orientados a identificar situações de emergência, manusear os extintores de incêndio e executar os primeiros socorros, dentre outros tópicos relacionados à segurança.

O diretor-superintendente da Fundação Cultural, Marquinho Benfica, destacou os investimentos que foram feitos para segurança nos dois locais. “Nestes prédios, que são tombados pelo Patrimônio Cultural de Varginha, foram instalados detectores e extintores de incêndio, central de alarme, detector de fumaça, placas de sinalização de emergência e outros itens solicitados pelo Corpo de Bombeiros. Temos agora a garantia que estas edificações tão importantes para a cidade possuem todos os itens contra incêndio”, disse o superintendente. A Theatro Capitólio e a TV Princesa já possuem o AVCB.

O instrutor do curso foi o Sargento da Reserva do Corpo de Bombeiros, Cristiano Fernandes. A formação da Brigada de Incêndio está em conformidade com a Lei 14.130, de 19/12/2001, que dispõe sobre Incêndio e Pânico no Estado de Minas Gerais e o Decreto 48.028, de 28/08/2020, que regulamenta a segurança contra incêndio e pânico nas edificações e áreas de risco do Estado de Minas Gerais. Todo o projeto de combate a incêndio foi aprovado pelo Conselho Deliberativo Municipal do Patrimônio Cultural.