Seminário em Varginha discute preservação do patrimônio histórico e cultural

O I Seminário do Patrimônio Cultural reuniu nesta terça-feira (22/10), no Theatro Capitólio, gestores municipais do patrimônio cultural, estudantes de graduação e pós-graduação, profissionais de arquitetura, engenharia e edificações de Varginha e região. O evento foi realizado pela Prefeitura de Varginha, por meio da Fundação Cultural e do Conselho Deliberativo Municipal do Patrimônio Cultural.

Durante todo o dia, os participantes assistiram palestras sobre “Acessibilidade e Patrimônio”, “Segurança Contra Incêndio em Edifícios Históricos” e “Instrumentos Jurídicos de Preservação do Patrimônio Histórico e Cultural”. Participaram como palestrantes o engenheiro e arquiteto, Gilberto Reis Jordão; o engenheiro Mário Marcos Caponi Cincoetti; a engenheira Paula Chaves Cincoetti; o Tenente-Coronel Tóffoli, o Capitão Ventura e o 3º Sargento Ronaldo, do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais; além de Sophia Sousa de Mesquita David, promotora de Justiça titular da Promotoria de Justiça única da Comarca de Paraguaçu.

O vice-prefeito Vérdi Lúcio Melo parabenizou a equipe da Fundação Cultural, em especial o diretor-superintendente Lindon Lopes, pela organização e disse que a autarquia é hoje referência para muitos outros municípios. “Parabenizo por essa iniciativa de proporcionar o debate do patrimônio cultural de nossas cidades. Uma oportunidade para revermos as estratégias, entendermos nossos erros e acertos, além fazermos uma troca de experiências”, disse o vice-prefeito Vérdi.

De acordo com o diretor-superintendente da Fundação Cultural, Lindon Lopes, o objetivo foi informar e sensibilizar os participantes para a importância da valorização, preservação e proteção do patrimônio histórico e cultural. “Esta é apenas uma das nossas ações a este respeito. Estamos lançando hoje uma cartilha sobre todos patrimônios tombados e também fazendo a restauração da estátua da Deusa Vênus, uma dos mais importantes monumentos da nossa cidade. As duas iniciativas contam com recursos do Fumpac/ICMS Cultural e que, no ano que vem, aumentarão a pontuação de Varginha para receber recursos do estado. Ou seja, teremos mais verbas para investir no patrimônio no ano que vem. É um ciclo virtuoso”, destaca Lindon Lopes.

O presidente da Câmara de Varginha, vereador Dudu Ottoni, também parabenizou a iniciativa e reforçou a parceria do Legislativo na preservação do patrimônio histórico e cultural do Município. “Hoje, a Câmara de Varginha funciona em um imóvel tombado pelo patrimônio histórico e valorizamos muito isso. Tudo que fazemos lá é com cuidado para que sejam preservadas as histórias de todos os varginhenses que passaram por lá e que, ao seu modo, contribuíram para o progresso de Varginha. Quem preserva o passado, com certeza está preocupado com um futuro mais promissor do seu povo”, destacou Dudu.

A mesa de abertura contou ainda com o presidente do Conselho Deliberativo Municipal do Patrimônio Cultural, Cláudio Henrique Martins e da coordenadora técnica do Patrimônio Cultural, Danielle de Souza Guimarães. O seminário contou com apoio da Associação Varginhense de Engenheiros e Arquitetos (AVEA), do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-MG), do Crea Jr – MG / Núcleo Varginha, do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais e do Ministério Público de Minas Gerais.

Cartilha do Patrimônio Cultural

Durante o Seminário do Patrimônio Cultural, a Fundação Cultural fez o lançamento da cartilha “Patrimônio Histórico – Varginha: nossa história, nosso presente”. A publicação conta a história dos 30 bens protegidos pelo Patrimônio Municipal, como o Theatro Capitólio, Estação Ferroviária, Folia de Reis, dentre outros.

A cartilha já está disponível online (leia abaixo ou faça o download). A versão impressa terá distribuição dirigida à escolas, faculdades, bibliotecas, responsáveis pelos bens e autoridades municipais.