Prédio do Museu e da Biblioteca de Varginha recebe AVCB do Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais emitiu no último dia 25 de janeiro um documento que certifica que o Casarão Mariana Figueredo Frota, edificação onde atualmente funcionam o Museu Municipal e a Biblioteca Pública de Varginha, possui as medidas de segurança previstas na legislação estadual de segurança contra incêndio e pânico vigente.

Para conquistar o certificado do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) várias medidas foram tomadas pela equipe da Fundação Cultural para adequar a estrutura às regras estabelecidas em nível estadual e federal.

O Casarão Mariana Figueiredo Frota, prédio tombado como Patrimônio Cultural de Varginha, recebeu alarme de incêndio, detector de fumaça, sinalização e iluminação de emergência, corrimãos, dentre outros itens para garantir a segurança do público. O trabalho foi acompanhado pela arquiteta da Fundação Cultural, Danielle de Souza Guimarães, coordenadora técnica do Patrimônio Cultural.

O diretor-superintendente da Fundação Cultural, Marquinho Benfica, enfatiza que essa é mais uma conquista em prol da segurança do público e dos servidores que atuam no local. “Os prédios do Theatro Capitólio, TV Princesa e agora Museu e Biblioteca possuem o AVCB. Em breve, a Estação Ferroviária também terá esse certificado de segurança”, destaca Marquinho Benfica.

O diretor do Museu Municipal, Lindon Lopes, também comemorou a conquista. “No ano passado, o Governo de Minas concedeu o Selo Evento Seguro, reafirmando nosso compromisso nos cuidados no combate à Covid para possibilitar a visitação no Museu e na Biblioteca. O AVCB agora vem acrescentar nosso cuidado com a segurança dos frequentadores”, reforça Lindon Lopes.

De acordo com a Lei Estadual nº 14.130/2001 e o Decreto Estadual nº 46.595/2014, toda edificação destinada ao uso coletivo deve ser regularizada junto ao Corpo de Bombeiros para proteger a população de incidentes que a ponham em risco. O risco leva em conta área, ocupação e atividade desenvolvida no imóvel.

O projeto de combate a incêndio foi protocolado no Corpo de Bombeiros no dia 12 de abril de 2019. Ele foi elaborado pela empresa Ramos Prevenção e Combate a Incêndio e Pânico, de Varginha. A execução ficou por conta da Total Sistemas Contra Incêndio LTDA, de Belo Horizonte.

Deixe um comentário