Varginha sedia projeto Diálogos para Inclusão

Varginha sedia de hoje até quinta-feira (21/02) o projeto Diálogos para a Inclusão, que traz workshops sobre gestão inclusiva em bibliotecas, conduzido por especialistas de atuação internacional. O evento acontece no Campus da Unifal-MG e conta com 21 participantes vindos de cidades de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina. Durantes os três dias, temas como Biblioteca Acessível, Valorização da Diversidade, Interseccionalidade e Interculturalismo, serão discutidos sob uma perspectiva prática, considerando a realidade e o contexto de cada instituição.

Todos os participantes possuem vínculo permanente ou de longa duração com bibliotecas públicas, comunitárias, universitárias ou especializadas e ocupam cargos relacionados com a coordenação, elaboração e desenvolvimento de projetos. “Estou aprendendo muito, porque há pessoas de outros estados, de ONGs e de Instituições Federais. São atividades bastante produtivas e enriquecedoras, que trazem novidades que, com certeza, serão aplicadas aqui na nossa biblioteca”, relata Eliana Costa, bibliotecária da Biblioteca Pública de Varginha.

De acordo com Vinícius Monção, coordenador pedagógico no Instituto Diversitas, a proposta do curso é oferecer elementos para que estes agentes possam desenvolver projetos nas suas comunidades de origem. Após a formação, as melhores ações idealizadas receberão acompanhamento técnico especializado para se tornarem realidade. “Estas iniciativas devem ser de baixo custo, entendo os princípios da gestão inclusiva, da acessibilidade, da formação de redes colaborativas e mobilização da comunidade em geral, colocando a Biblioteca num local de destaque nesta comunidade”, ressalta Vinícius Monção.

O projeto é uma parceria entre o Instituto Diversitas e o Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas Municipais de Minas Gerais. Em Varginha, conta com o apoio da Fundação Cultural, por meio da Biblioteca Pública Municipal “Dep. Domingos de Figueiredo”. Segundo Cleide Fernandes, diretora do Sistema Estadual das Bibliotecas Públicas Municipais de Minas Gerais, promover estes espaços de formação e de trocas é muito valioso para os profissionais que muitas vezes atuam sozinhos nas bibliotecas. “A biblioteca pública precisa estar em contato com as mais diversas vertentes do pensamento, porque é um espaço muito dinâmico e que precisa acompanhar as transformações do nosso tempo”, destaca a diretora.

O projeto Diálogos para Inclusão é uma das 11 iniciativas premiadas pelo programa Iberbibliotecas no projeto no 6º Concurso de Ajudas do Programa Ibero-Americano de Bibliotecas Públicas (Iberbibliotecas), chancelado pela Unesco. A iniciativa do Instituto Diversitas concorreu em 2018 com mais de 150 projetos do Brasil, Espanha, Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Colômbia, México, Paraguai e Peru.

Veja mais fotos em fb.com/bibliotecapublicadevarginha.

 

Vinícius Monção, coordenador pedagógico no Instituto Diversitas, em entrevista à repórter Lúcia Ribeiro, da Rede Mais/Record TV.
Entrevista da bibliotecária Eliana Costa à repórter Lúcia Ribeiro, da Rede Mais/Record TV.
Entrevista da diretora Cleide Fernandes à repórter Keila Costa, da Rádio Melodia FM.

Deixe uma resposta